Evangelização em diferentes lugares

socialmedia

Entenda o papel dos blogues na ampliação da presença on-line das comunidades.

A questão da utilização de uniformes nas escolas divide opiniões e, nesse debate, fica evidente o quanto que para os jovens aquilo que vestem tem a ver com a sua identidade ou aquilo que querem ser identificados. O tênis da moda, a jaqueta, o corte de cabelo… O intervalo é a hora desse desfile de expressões. E na comunicação, especialmente na internet, o roteiro não muda: a identidade tem a ver com a imagem.

Quando uma paróquia se decide a estar presente na internet é importante alinhar uma estratégia. Marcas diferentes de roupas e tipos de cortes de cabelo existem, mas é importante saber o que vale a pena e o que tem a ver com a identidade que precisa ser apresentada.

O primeiro ponto a ser entendido, falando-se de identidade, é o “domínio principal” – a matriz, o site onde estão todas as informações. O restante são “domínios extras” – as filiais, as redes sociais, blogues e outros sites. Entenda o site principal como a sua base de valores, ele precisa ser bem cuidado e cumprir com o seu papel. O restante, digamos, é “modismo” – pode ser bom para o momento atual, mas um dia pode sair de moda, por isso não deve haver apego.

A lista de possibilidades é imensa: blogues, fan pages no Facebook, comunidades no Orkut, Twitter e outras milhares de redes sociais. Não caia no erro de achar que tudo vale – imagine como ficaria o visual de um adolescente que mistura a moda country com a moda rock – seria ridículo! Preocupe-se com as redes que seu público (os que freqüentam sua paróquia) está. E faça um trabalho correto, sem exageros.

Vamos nos ater neste artigo somente aos blogues.

Os blogues, originalmente, foram utilizados como diários virtuais onde os autores (chamados blogueiros) publicavam diariamente mensagens sobre as suas vidas pessoais e as coisas que gostavam. Atualmente, expandiram para modelos mais complexos, como sites, mas sem perder sua características pessoal. Os formatos mais conhecidos são o Blogger (blogger.com) e o WordPress (pt-br.wordpress.com). O cadastro para criar um blogue é gratuito e muito fácil, ambos oferecem um passo a passo em língua portuguesa.

Com o blogue criado, tenha em mente que ele não deverá substituir o site principal. Você pode utilizar dele para a publicação, por exemplo, da cobertura de um evento ou para artigos de algum religioso. Respeite a função do blogue, publique apenas artigos exclusivos. Não caia no erro de apenas replicar conteúdos de outros sites (isso pode ser feito no Twitter), caso queira replicar uma notícia, faça um comentário pessoal para justificar a publicação.

Inclua no “domínio principal” o link para os blogues da comunidade e não se esqueça: eles são ferramentas de apoio, não o principal meio!

Por Sérgio Fernandes (Agência Minha Paróquia)
E-mail: contato@minhaparoquia.com.br



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *