Por que migrar seu perfil para uma página no Facebook

O Facebook vem investindo cada vez mais em recursos para aproximar as pessoas dentro de sua plataforma. As lives e a função Watch Party são recursos de vídeo para transmissões e conferências entre participantes e seus amigos. O Stories vem ganhando cada vez mais espaço também dentro da rede, com vídeos rápidos e imagens que desaparecem dentro de 24 horas. Muitos padres atualmente utilizam esses recursos para a transmissão de Missas, momentos de oração, adoração, etc.

Essas e muitas outras ferramentas estão disponíveis tanto no perfil pessoal como no comercial. Por que, então, fazer a migração para uma página?

Utilizar um perfil pessoal para representar algo ou alguém que não é você mesmo vai contra a política do Facebook e o acesso à sua conta pessoal pode ser desativado pela plataforma caso não ocorra essa migração. Não é um risco que vale a pena ser corrido! No caso de paróquias, arquidioceses e comunidades, por exemplo, é necessária a existência da página. No caso de figuras religiosas, como padres, bispos, diáconos, entre outras, pode haver a existência do perfil. Porém, alguns recursos da página podem ser mais úteis na divulgação, como, por exemplo, o impulsionamento de eventos (pagar para alcançar mais pessoas). Além disso, o perfil pessoal fica limitado a 5 mil amigos, sendo que na página esse número é ilimitado.

Se você já tem um perfil e não deseja perder o conteúdo já postado ou os amigos adicionados, basta utilizar a ferramenta de migração do Facebook, que transforma sua conta em página, migrando fotos, amigos e postagens.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *